Maria de Lourdes Pintasilgo dá nome à nova Escola Básica – Rádio Tágide

Maria de Lourdes Pintasilgo dá nome à nova Escola Básica

A Câmara Municipal de Abrantes vai atribuir o nome da Maria de Lourdes Pintasilgo (1930 – 2004) à nova Escola Básica de Abrantes, homenageando “a extraordinária relevância da sua biografia, como abrantina ímpar e cidadã universal”.

Na reunião do Executivo Municipal de Abrantes de dia 29 de novembro, foi aprovada, por unanimidade, a proposta de atribuição do nome à nova escola que iniciou a atividade no presente ano-letivo, após obras de requalificação do edifício do antigo Colégio de Fátima, escola privada com 75 anos de permanência em Abrantes. A proposta foi acompanhada de parecer positivo do órgão de gestão do Agrupamento de Escolas nº1 de Abrantes.

Manuel Jorge Valamatos explicou que “para chegarmos até aqui, desenvolvemos um conjunto de medidas e ações e, por sua vez, fizemos esta proposta de atribuição do patrono”. Segundo o presidente da Câmara, a Fundação “Cuidar o Futuro”, que assume o legado da homenageada, foi contactada pela Câmara, tendo manifestado “honra” com a iniciativa do Município e “disponibilidade para participar em ações futuras com a autarquia e com a escola, as quais permitam divulgar o pensamento de ação de Maria de Lourdes Pintasilgo”.

O autarca esclareceu que “este tem sido um trabalho que temos vindo a desenvolver mesmo antes do início da escola” e que não foi divulgado antes por querer auscultar outras entidades envolvidas no processo.

Foi a 18 de janeiro de 1930 que nasceu em Abrantes, na antiga Rua do Brasil e dos Oleiros, Maria de Lourdes Pintasilgo, mulher que viria a ser a primeira secretária de Estado, a primeira a assumir uma pasta ministerial, única primeira-ministra, primeira embaixadora e primeira mulher a candidatar-se à Presidência da República. Pintasilgo foi uma das primeiras mulheres a concluir uma licenciatura em Engenharia Química, foi fundadora, em Portugal, do movimento religioso Graal, militante por diferentes causas cívicas nos planos nacional e internacional -posicionando-se contra a invasão do Iraque em 2003 – e embaixadora de Portugal na Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO).

Para o presidente da Câmara Municipal, “esta é uma justa homenagem a uma mulher humanista e figura incontornável do panorama cultural, social e político português”. Manuel Jorge Valamatos salienta que este preito contribuirá igualmente para a promoção de uma comunidade escolar, “tendo esta abrantina ilustre como referência, promotora dos valores éticos e humanitários que sempre a nortearam”.

Fonte da notícia: Jornal de Abrantes